Conheça a Banda

logo_bg_Black.png
"O EP PAX DEORUM é uma aula de metal progressivo. Não pense em perder o show - o som deles é totalmente inusitado"

White Death é uma banda nascida no noroeste fluminense, formada por: Aldo Velasco no baixo, Alan "Bacana" na guitarra que logo foi substituído por Alan Jhonny, Flávio Lempresley na bateria, Fabrício "Mestre" na guitarra e Thiago Mota nos vocais.

 

O nome White Death surgiu por influência das histórias de Simo Häyhä, um fazendeiro finlandês que participou da guerra de Inverno entre a Finlândia e a União Soviética em 1939.

 

Em meados de 2015 a banda grava o seu primeiro EP, produzido e masterizado por Claudir Panda, no Panda Studios.

Esse primeiro EP ganhou o título de Reaper of Corruption e ao fim de suas gravações o guitarrista Fabrício "Mestre" e o vocalista Thiago Mota deixam a banda.

 

No início de 2016, os guitarristas Caio de Melo e Diogo Carvalho, tiveram uma breve passagem pela banda e no mesmo ano o vocal foi assumido por Priscylla Moreno e em 2017 o guitarrista Caio Monteiro chega para completar a formação atual da White Death. Em 2019 a banda grava o seu segundo EP, intitulado Pax Deorum, que foi produzido e masterizado na Loud Factory Studios, sob a direção de Wagner Meirinha e Thiago Assolini.

A (201).JPG
 

Integrantes

A%20(89)_edited.jpg

Priscylla Moreno

Assim como os trovões que vão rasgando o céu e criando as suas próprias melodias, a vocalista Priscylla Moreno vai ecoando a sua voz para romper com o véu do silêncio que se impõe a toda comodidade consolidada no mundo da música. Para romper com as barreiras do óbvio, ela vai insuflando suas paixões pela música clássica e pelo Metal Progressivo, deixando transpirar agressividade e suavidade que marca sua voz na banda White Death.

Caio Monteiro

Translúcido, defensor ferrenho de suas concepções musicais, de fino trato com o seu instrumento e sempre pensando fora da caixa, o guitarrista Caio Monteiro vai somando a miscelânea de concepções que norteiam o espírito do grupo. Definições precipitadas não dão conta de suas influências, que vai do Metal Core até o Death Metal,  passando pelo Indie e o Classic Rock, características que vão agregando aos processos de composição da banda White Death.

A%20(77)_edited.jpg

Aldo Velasco

Com o espírito transgressor e nada convencional, apaixonado por música, livros e o brilho do luar que varre as noites sem nuvens, o baixista Aldo Velasco vai ajudando a  moldar o espírito da banda White Death. Com as mais diferentes influências musicais, que vai de Almir Sater a Sepultura, ele vai mesclando suavidade com agressividade, almejando transmitir uma função primordial da arte que é a construção e descontrução de diversos paradigmas.

Flavio Lempresley

Com o olhar atento e observador de quem sempre está construindo pontes para o amanhã e que não espera nada menos do que a excelência daquilo que faz, o baterista Flávio Lempresley não economiza doses de inovação na sua busca pela batida perfeita. Com um DNA formado por bandas do Metal Progressivo/Melódico e sempre a procura do autoconhecimento musical, ele vai injetando criatividade e clarividência  na construção rítmica da banda White Death.

A%20(71)_edited.jpg

Alan Jhony

Dono de um ouvido aguçado e com uma sensibilidade musical que transcede, o guitarrista Alan Jhony vai captando as vibrações musicais que vão para longe de qualquer definição prévia. Possuidor de uma forte intimidade com o seu instrumento, acompanhado de um gosto musical que sempre vem temperado pelo Metal Core, ele vai tecendo o fio condutor de toda a engrenagem sonora da banda White Death.